Urdiduras Continentais no debate acerca do Mission Style. Notas sobre o Pan-Americanismo na Arquitetura Neocolonial

Autores

  • Fernando Atique Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)

DOI:

https://doi.org/10.46752/anphlac.10.2011.1293

Resumo

A arquitetura neocolonial foi produzida com ênfase, no Brasil, entre os anos de 1910 e 1950. Embora defendida por arquitetos e intelectuais brasileiros como “produto legítimo” de uma cultura brasileira, podemos notar, sob outro ponto de vista, que ela revela o contato do Brasil com todo o continente americano por meio das similaridades de suas formas e de seu discurso. De fato, durante a década de 1920 o suposto caráter homogêneo e nacional do neocolonial arrefeceu através da introdução de conceitos espaciais, ornamentos e modelos arquitetônicos de matriz hispano-estadunidense conhecidos como mission style. A combinação do mission style com o neocolonial brasileiro produziu uma arquitetura nova, com um caráter pan-americano mais explícito, agregando valores e imagens comuns a todas as Américas, mas sobretudo, dos Estados Unidos em seu bojo. O objetivo principal deste artigo é, assim, discutir as origens desse "neocolonial pan-americano”. Para tanto, analisam-se arquitetos, livros, manuais e universidades que, do Brasil, olharam para toda a América tentando encontrar respostas políticas e estéticas para esta questão. Em especial, o trabalho destaca a presença dos Estados Unidos nessa pan-americanização da arquitetura,  pois foi o país que enviou as fontes mais influentes para sua feitura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Atique, Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)

Arquiteto e urbanista, mestre e doutor em História da Arquitetura e do Urbanismo. Professor Adjunto do Departamento de História da Universidade Federal de São Paulo, na Área de Espaço e Patrimônio Edificado. Desenvolve pesquisas sobre profissionais e referências espaciais americanas no Brasil.

Downloads

Publicado

2011-12-25

Como Citar

Atique, F. (2011). Urdiduras Continentais no debate acerca do Mission Style. Notas sobre o Pan-Americanismo na Arquitetura Neocolonial. Revista Eletrônica Da ANPHLAC, (10), 174-212. https://doi.org/10.46752/anphlac.10.2011.1293