Notícias

América Latina no século XIX: cultura, política e sociedade

2021-09-01

Chamada para o dossiê “América Latina no século XIX: cultura, política e sociedade”

Organizadores: Profa. Dra. Maria Ligia Coelho Prado (Universidade de São Paulo) e Prof. Dr. Valdir Donizete dos Santos Junior (Instituto Federal de Sâo Paulo)

Prazo para envio: 31 de janeiro de 2022. 

Grande parte das disputas políticas, dos debates intelectuais, das tramas culturais e da organização social da América Latina tiveram muitos de seus pressupostos formulados durante o século XIX. Entre permanências e rupturas, o século XIX é o século da formação dos Estados na região, dos primeiros embates em torno das identidades nacionais e de reflexões bastante instigantes sobre o local ocupado pelas Américas no mundo.

Importante destacar as particularidades que marcaram a construção dos diversos Estados nacionais na região, muitos dos quais, embora vivenciassem situações e contextos similares, devem ser entendidos dentro de suas especificidades e singularidades locais. No campo da política, por exemplo, a história dos conceitos e os estudos sobre o republicanismo contribuíram, nos últimos anos, para complexificar os debates em torno do liberalismo e do conservadorismo em vários países latino-americanos.

Cabe lembrar, também, que o processo brasileiro de emancipação em relação a Portugal e a formação e consolidação de suas instituições nacionais se deram de forma concomitante e relacionados direta ou indiretamente com as dos demais países latino-americanos. Dessa forma, as comparações, conexões, circulações e análises em perspectiva transnacional podem se apresentar como caminhos importantes para se compreender as aproximações e distanciamentos entre o Brasil e seus vizinhos ao longo do século XIX.

É preciso ainda frisar que, diferentemente da historiografia nacional que se constituiu no século XIX, caudatária das elites criollas, não há como se pensar a história desse período sem a participação efetiva de grupos historicamente subalternizados no subcontinente como as mulheres, os negros, os indígenas e os mestiços. Estudos das relações étnico-raciais e de gênero têm apontado de forma incisiva para as atuações desses grupos, muitas vezes sob a perspectiva da interseccionalidade, nos âmbitos político, cultural, social e nos mundos do trabalho.

Em suma, o dossiê abre espaço para abordagens críticas sobre temas consagrados da historiografia – independências, formação dos Estados nacionais, reformas liberais, escravidão, modernidade – e, também, para o debate de novas temáticas referidas à política, à cultura e à sociedade na América Latina do século XIX.

 

Saiba mais sobre América Latina no século XIX: cultura, política e sociedade

Edição Atual

v. 21 n. 30 (2021): Intelectuais e resistências ao autoritarismo na América Latina
v.21 n.30 (2021): Intelectuais e resistências ao autoritarismo na América Latina
Publicado: 2021-07-19
Ver Todas as Edições