A literatura sob fogo cruzado: o “Romance da Revolução Mexicana” e a construção de uma “cultura revolucionária”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46752/anphlac.23.2017.2866

Resumo

O presente artigo pretende analisar a relação entre literatura e política no México nas primeiras décadas pós-revolucionárias (1920-1930). A partir dos romances Los de abajo (1915), La sombra del caudillo (1929) e Cartucho (1931), busca-se relacionar a procura por modelos literários e obras aos interesses de intelectuais e da nova elite política pós-revolucionária que, através da cultura e de medidas reformistas, construiu uma ideologia política que se tornou hegemônica durante boa parte do século XX mexicano. Também, procura-se mostrar a tensão e o conflito de interesses entre os escritores e os agentes do Estado mexicano, sendo que muitas vezes a literatura foi utilizada como crítica aos agentes de poder.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Warley Alves Gomes, Universidade Federal de Minas Gerais

Concluiu a licenciatura em História pela Universidade Federal de Minas Gerais em 2011. Mestrado em História pela Universidade Federal de Minas Gerais concluído em 2013. Doutorado em História em andamento pela Universidade Federal de Minas Gerais. Área de especialização: História das Américas.

Membro do Grupo de Estudos e Trabalho em História e Linguagem (GETHL) e do NUPHA, ambos vinculados ao departamento de História da Universidade Federal de Minas Gerais.

Carolline Martins Andrade, Mestrado em História em andamento pela Universidade Federal de Minas Gerais

Licenciatura em História pela Universidade Federal de Minas Gerais em 2013. Em 2015 ingressou ao mestrado em História na mesma instituição. Área de especialização: História das Américas

Membro do Grupo de Estudos e Trabalho em História e Linguagem (GETHL) e do NUPHA, ambos vinculados ao departamento de História da Universidade Federal de Minas Gerais.

Referências

ANDRADE, Carolline Martins; GOMES, Warley Alves. História intelectual no México: duas leituras da Revolução Mexicana. In: Fernandes, L. E. (Org.). História da América: historiografia e interpretações. v. 1, 1a ed., Ouro Preto: Editora UFOP, 2012.

AZUELA, Mariano. Los de Abajo. Edición Crítica. Colección Archivos, RUFFINELLI, Jorge (coord.). Ed. ALLCA/UFRJ, 1996.

BARBOSA, Carlos Alberto Sampaio. Morte e vida da Revolução Mexicana: Los de abajo de Mariano Azuela. Dissertação (Mestrado). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 1996.

BENJAMIN, Thomas. La Revolución Mexicana: Memoria, Mito e Historia. México: Santillana Ediciones generales, 2003.

BRUCE-NOVOA, John. Estudio introductorio. In: GUZMÁN, Martín Luis. La sombra del Caudillo. Ed. crítica de Rafael Olea Franco. México: ALLCA, 2002.

BOURDIEU, Pierre. A ilusão biográfica. In: FERREIRA, Marieta de Moraes; AMADO, Janaína. Usos & abusos da história oral. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2002.

CAMPOBELLO, Nellie. Cartucho: relatos de la lucha en el norte. In: CASTRO LEAL, Antonio. La novela de la Revolución Mexicana. México, D.F.: Editora M. Aguilar, 1965, Tomo I, p.929-968.

CANDAU, Joël. Memória e Identidade. São Paulo: Contexto, 2011.

COSTA LIMA, Luiz. História. Ficção. Literatura. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

CURIEL DEFONSÉE, Fernando. Martín Luis Guzmán. Las dos versiones de La sombra del Caudillo. La Jornada Semanal, 2009. Disponível em: http://www.jornada.unam.mx /2009/12/20/sem-fernando.html Acesso em: 15 de junho de 2016.

DÍAZ ARCINIEGA, Victor. Querella por la cultura “revolucionaria” (1925). México: Fondo de Cultura Económica, 1989.

FUNES, Patricia. Salvar la nación: intelectuales, cultura y política en los años veinte latinoamericanos. Buenos Aires: Prometeo Libros, 2006.

GARCIADIEGO, Javier. Prólogo. Aproximación sociológica a la historia de la Revolución Mexicana. In: GARCIADIEGO, Javier. Textos de Revolución Mexicana. Caracas: Biblioteca Ayacuho, 2010.

GARCIADIEGO, Javier. Los intelectuales y la Revolución Mexicana. In: ALTAMIRANO, Carlos (Org.). Historia de los intelectuales en América Latina II. Los avatares de la “ciudad letrada” en el siglo XX. Buenos Aires: Katz, 2010.

GOMES, Warley Alves. Mariano Azuela e a Revolução Mexicana: narrativas entre o desencanto e a esperança. Orientadora Katia Gerab Baggio. Dissertação (Mestrado). PPGH-FAFICH-UFMG, 2013.

GUZMÁN, Martín Luis. La sombra del Caudillo. Ed. crítica de Rafael Olea Franco. México: ALLCA, 2002.

ISER, Wofgang. Os atos de fingir ou o que é fictício no texto ficcional. In: COSTA LIMA, L. (Org.). Teoria da literatura em suas fontes. vol. II, Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1983.

KNIGHT, Alan. Caudillos y campesinos en el México Revolucionario, 1910-1917. In: BRADING, David A. (Org.). Caudillos y campesinos en la revolución Mexicana. México, D.F.: Fondo de Cultura Económica, 1995.

MARTÍN, Jaime J. Martínez. Una visión tragicómica de la Revolución: En tierra de sangre y broma de Salvador Quevedo y Zubieta. In: LORENTE MEDINA, Antonio; DE NAVASCUÉS, Javier (Orgs.). Narrativa de la Revolución Mexicana: realidad histórica y ficción. Madrid: Editorial Verbum, 2011, p.105-120.

MARTÍNEZ, José Luis. La literatura mexicana. Siglo XX, 1910-1949. México: Conaculta, 2001.

MIRANDA, Wander Melo. Corpos escritos: Graciliano Ramos e Silviano Santiago. São Paulo: Edusp; Belo Horizonte: Editora UFMG, 1992.

MONTERDE, Francisco. Existe una literatura mexicana viril. In: Mariano Azuela y La critica mexicana. Francisco Monterde (Org.). México, D.F.: Secretaría de Educación Pública, 1973, p. 11-15.

NEGRÍN, Edith. Recepción de La sombra del Caudillo. In: GUZMÁN, Martín Luis. La sombra del Caudillo. Ed. crítica de Rafael Olea Franco. México: ALLCA, 2002.

PORTAL, Marta. Proceso narrativo de la Revolución Mexicana. Madrid: Editorial Espasa-Calpe, 1980.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Campinas: Editora da Unicamp, 2007.

TYNIANOV, Iuri. A noção de construção. In: TODOROV, Tzvetan. Teoria da literatura. Textos dos formalistas russos. São Paulo: Editora UNESP, 2013.

TYNIANOV, Iuri. A evolução literária. In: TODOROV, Tzvetan. Teoria da literatura. Textos dos formalistas russos. São Paulo: Editora UNESP, 2013.

Downloads

Publicado

2018-02-23

Como Citar

Gomes, W. A., & Andrade, C. M. (2018). A literatura sob fogo cruzado: o “Romance da Revolução Mexicana” e a construção de uma “cultura revolucionária”. Revista Eletrônica Da ANPHLAC, (23), 56-81. https://doi.org/10.46752/anphlac.23.2017.2866