Arte x Política: um debate sobre o cinema sul-americano e conservadorismo no tempo presente (2017-2019)

Autores

  • Igor Lapsky Universidade de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.46752/anphlac.28.2020.3849

Resumo

Resumo: o objetivo deste artigo é analisar produções cinematográficas sul-americanas entre os anos de 2017 e 2019, considerando sua repercussão na mídia, sobretudo a partir da atuação de grupos conservadores dos países dos filmes escolhidos. Para tal, utilizamos três longas-metragens e um média-metragem que tratam de temáticas relacionadas, como religião, família e gênero, questões centrais defendidas pelos conservadores no Paraguai, Chile e Brasil. Consideramos a relação cinema e política a partir da análise do contexto político dos países com as histórias desenvolvidas. Os filmes apresentados, apesar de serem distintos, possuem elementos em comum, pois discutem as concepções tradicionais da família cristã, mas não apresentam a mesma repercussão nas mídias devido aos conteúdos abordados. Para o desenvolvimento da análise fílmica, partimos da operação de Marc Ferro para compreendermos o desenvolvimento do conteúdo latente do filme a partir do contexto político e social dos países em que os filmes foram produzidos.

Palavras-chave: Cinema, Política Sul-americana, Conservadorismo

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-06-20

Como Citar

Lapsky, I. (2020). Arte x Política: um debate sobre o cinema sul-americano e conservadorismo no tempo presente (2017-2019). Revista Eletrônica Da ANPHLAC, 20(28), 313-337. https://doi.org/10.46752/anphlac.28.2020.3849