Ñaupax Manpuni [Olhar o Passando Mirando o Futuro]: O Protagonismo Indígena nas Lutas Populares da Bolívia (da Comunidade ao Estado)

Autores

  • Mariana Bruce Universidade Federal Fluminense - UFF

DOI:

https://doi.org/10.46752/anphlac.28.2020.3851

Resumo

Resumo: A eleição de Evo Morales em 2005 abriu um novo horizonte de sentido para refletir sobre a questão indígena no continente, pois, pela primeira vez, foram rompidas as barreiras de um Estado colonial, racista e patriarcal em favor do movimento indígena auto representado que, por conseguinte, redefiniu o Pacto Social vigente tornando a Bolívia um Estado Plurinacional e Comunitário. A proposta deste artigo é analisar, a partir da teoria decolonial – mais especificamente atrelada à perspectiva do “giro decolonial” –-, de que maneira se articulam um tempo de longa duração, milenar, que remonta à estruturação da comunidade indígena, e o tempo curto, conjuntural, no qual houve um processo crescente de etnização da política e de protagonismo indígena na definição dos rumos de todo um país. Entre mudanças e permanências, realizo uma reflexão sobre o processo que levou à ascensão do Governo Evo Morales e alguns de seus aspectos subsequentes.

Palavras-chave: Bolívia, Estado, movimentos sociais

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-06-20

Como Citar

Bruce, M. . (2020). Ñaupax Manpuni [Olhar o Passando Mirando o Futuro]: O Protagonismo Indígena nas Lutas Populares da Bolívia (da Comunidade ao Estado) . Revista Eletrônica Da ANPHLAC, 20(28), 364-401. https://doi.org/10.46752/anphlac.28.2020.3851